fertilizantes para cannabis

Como Escolher os Melhores Fertilizantes Para Cannabis!

Maconha

Como já vimos por aqui, cultivar Cannabis, vulgo maconha, embora tenho um resultado bastante vantajoso, possui um processo bem trabalhoso. Dentre os inúmeros cuidados necessários durante seu plantio, saber sobre os tipos de adubos mais indicados para seu cultivo é outra parte importante para ser um bom produtor.

Para começar, é preciso primeiro entender um pouco a respeito da vegetação e floração, para assim, compreender como a fertilização funciona, bem como a reposição dos nutrientes críticos ao crescimento da planta. 

Por que usar fertilizantes no cultivo da Cannabis?

Os fertilizantes são um ótimo auxílio no cultivo da Cannabis, pois eles ajudam a complementar a carência dos nutrientes essenciais para o crescimento da planta:

  • Nitrogênio (N)
  • Fósforo (P)
  • Potássio (K)

São desses três nutrientes que deriva a tão conhecida sigla NPK. Cada um deles possui função diferente em relação ao desenvolvimento da Cannabis, assim como também são usados em momentos distintos.

O nitrogênio, por exemplo, é mais importante para o crescimento das folhas. Por outro lado, o fósforo e o potássio, auxiliam na nutrição das flores. Dessa forma, temos combinações de nutrientes diferentes ao longo do ciclo da Cannabis. 

  • Fase vegetativa – Nitrogênio e Fósforo
  • Durante a floração – Fósforo e Potássio
  • Na formação das flores – Potássio

O nitrogênio, fósforo e potássio são os três principais nutrientes para o desenvolvimento da Cannabis, no entanto, isso não significa que são os únicos. Diversos micronutrientes também são utilizados na fertilização da planta, para o fortalecimento e formação de outras partes, como o caule e a clorofila. Alguns deles são:

  • Zinco
  • Ferro
  • Manganês
  • Molibdênio
  • Cloro
  • Cobalto
  • Silício
  • Boro
  • Cobre
  • Cálcio

A importância do solo no cultivo da Cannabis

As opções de fertilizantes são muitas e para escolher qual o mais adequado ao seu cultivo, o melhor passo é conhecer seu solo. Aos produtores de primeira viagem, saiba que a qualidade da terra e essencial para o crescimento sadio e florido da Cannabis.

A função do solo no cultivo da planta vai muito além de ser um mero apoio. Por meio dele, é possível fazer manutenções importantes para a vida da planta (e outros seres). De forma básica, o solo:

  • Apoia o crescimento das plantas, fixando a raiz;
  • Serve como um reservatório de nutrientes e água para as plantas;
  • Atua como casa de organismos com funções ecológicas críticas;
  • Recicla materiais orgânicos;
  • Regulamente o ciclo hidrológico, absorvendo água e reduzindo o escoamento.

Tipos de solos

Escolher o tipo de solo do seu cultivo é uma decisão bastante significativa, já que ela irá ditar o futuro da sua planta. Os produtores trabalham com dois tipos de solos, o Inerte e o Vivo, cada um possui característica individuais, bem como vantagens e desvantagens.

Basicamente, o Solo Inerte chega como uma folha em branco, a qual você decidirá o que acrescentar nela. Sendo assim, você é quem ditará as regras, tudo o que vai ou deixa de ir no solo será uma escolha sua. Em suma, todo o desenvolvimento da Cannabis será sua responsabilidade por completo.

Em contrapartida, o Solo Vivo é o natural, ou seja, ele já chega repleto de organismos, minerais e microrganismos que afetam o crescimento da planta. Ele é composto por água, ar e matéria orgânica, que por sua vez representa a decomposição de flores, frutas, galhos e outras coisas.

Vantagens do Solo Inerte

  • Mais controle do cultivo ao produtor. Ele é quem decidira como será a dieta da planta, por meio de elementos orgânicos ou químicos
  • Melhor opção para ambientes internos
  • Pode ser menos propício a pestes devido ao controle de cuidado do produtor
  • Sua riqueza e fertilidade está diretamente ligada ao tratamento do produtor

Desvantagens

  • Manutenção mais cara
  • Controle e desenvolvimento fica 100% a cargo do produtor

Vantagens do Solo Vivo

  • As plantas podem se desenvolver melhor por ser seu habitat natural
  • Mais barato de manter
  • Melhor opção para o cultivo externo
  • Sem quaisquer contaminações anteriores, o solo possui o equilíbrio quase perfeito para o cultivo
  • Se for bem cuidado, é possível reutilizá-lo
  • Experiência totalmente real do platio

Desvantagens

  • Fica à mercê de influências fora do seu controle, como clima, intempéries e demais condições naturais
  • Mais propensão a pragas
  • Maior cuidado e atenção ás substâncias utilizadas no seu cuidado

Quando usar o fertilizante na Cannabis

O mais recomendável é iniciar com o fertilizante a partir dos primeiros pares de folhas da Cannabis. Caso inicie o cuidado antes disso, aumenta os riscos de estressar ou mesmo matar a planta. Em relação à quantidade, basta seguir o indicativo de cada produto. 

Uma dica é sempre ficar atento ao pH do produto escolhido. A verificação é importante para saber se a planta tem conseguido absorver os nutrientes oferecidos por ele. Outro ponto fundamental é tomar cuidado com o excesso de fertilizante, tal qual seus horários de manutenção. Procure intercalar os dias de irrigação com a água.

Os principais tipos fertilizantes para o cultivo da Cannabis

Existe diversos tipos de fertilizantes para o cultivo da Cannabis, por isso, separamos os principais deles para te ajudar na escolha.

Para vegetação (grow)

Contém mais nitrogênio (N), fósforo (N) e potássio (K). Pode ser usado a partir dos primeiros pares de folhas, seguindo todo o vegetativo. Seu uso é interrompido quando as flores começarem a dar sinal.

Para floração (bloom)

Contém alto nível de fósforo (P) e potássio (K) fundamentais para a floração. Costumam ser misturados na água da rega assim que as primeiras flores derem sinal. Seu uso é interrompido cerca de 15 dias antes da colheita.

Estimulantes de floração (booster)

Tendem a ser usados para aumentar o rendimento da colheita e “encher” as flores. Boa parte deles são compostos de melaços, os quais auxiliam na produção de açúcares e terpenos nas flores, que aprimoram seu sabor. Podem ser tanto orgânicos como minerais.

Enzimas, proteínas e aminoácidos

Usado como uma forma de limpar a planta, ajudando a dissolver restos de nutrientes e sais presos nas raízes. Dessa maneira, incita a microvida do solo e oferece maior nutrição. Além disso, os aminoácidos também ativam a microbiologia na superfície da folha.

Estimulantes de raízes

Algo especialmente indicado para as plantas cultivadas internamente, já que a saúde da raiz é essencial para o desenvolvimento delas. Eles podem ser usados em qualquer fase do ciclo da Cannabis, basta apenas ficar atento a composição de cada um, para não ter risco de queimar a planta nos seus primeiros dias de vida.

Se gostou das dicas, então fique ligado para mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *