cultivo maconha

Passo a Passo do Cultivo e Cuidado do Pé de Maconha!

Maconha

Ter planta em casa sempre foi uma prática comum entre as pessoas, no entanto, o hábito cresceu bastante nos últimos anos. Da mesma forma, o cultivo da cannabis no lar tem atraído cada vez mais curiosos e interessados. O principal ponto dessa ideia é que, antes de mais nada, o pé de maconha possui um tratamento bem diferente de qualquer outra planta caseira.

 Para você ter uma planta sadia e que lhe renda resultados, é preciso ter cuidados especiais com ela. Proporcionar um ambiente tranquilo e seguro para ela crescer com o mínimo de problemas possíveis.

Reunimos algumas dicas, sugestões e informações sobre como cultivar e cuidar do pé de maconha em casa.

1 – A escolha das sementes

O primeiro passo é decidir qual tipo de cannabis pretende cultivar. Seria a Sativa, Indica, Ruderalis, Híbrida? A escolha vai partir da sua própria experiência, qual dessas espécies você mais gostou de usar? E se ainda não conhece muito bem, leia mais sobre elas. 

Dito isso, pense também em qual local pretende cultivá-la. Se ele é pequeno, grande, em uma área externa ou interna, porque, dependendo, é possível plantar mais de uma espécie. 

2 – Elementos fundamentais no cultivo da maconha

As flores da maconha é a parte colhida para o consumo da planta, seja ela qual for o destino, tanto para o fumo quanto para a culinária. Elas também são comumente chamadas de “buds” e, durante o cultivo, elas precisam de toda a atenção.

Luz

O pé de maconha precisa de muita luz, uma média de 12h a cada 24h. No cultivo indoors, a luz normalmente é controlada por temporizadores. Já no outdoors, a planta precisa estar apta a receber luz solar direta por, no mínimo, 8h diárias.

Ar

O pé de maconha necessita da movimentação do ar fresco. Por isso, ao ser cultiva outdoors, isso não será problema algum para o produtor. Caso diferente para aqueles com cultivo indoors. Nesse caso, você irá precisar providenciar uma entrada de ar, com um exaustor e um ventilador para movimentar o ar. O cuidado tem que ser redobrado, pois em ambientes fechados, as plantas são mais propícias a pestes, mofo e crescimento frágil.

Água

Todo ser vivo precisa de água, o que inclui as plantas, portanto, com o pé de maconha não seria diferente. As espécies maiores de cannabis necessitam de muita água, por isso, se você vive numa região chuvosa e cultiva outdoors, então é muito provável que ela terá o que precisa provindo da natureza. 

Já no cultivo indoors, a água é a principal fonte de nutrientes para a planta. Então, atenção quanto ao nível de pH da água, porque ele é fundamental. O ideal é ter um medidor no seu kit de cultivo. 

Temperatura

A cannabis pode ser cultivada tanto no frio quanto no calor, contudo, em condições extremas ela pode sofrer estresse, algo bastante prejudicial ao seu desenvolvimento. O que significa que a planta pode congelar ou ferver até morrer. 

A temperatura mais recomendável para a boa saúde do pé de maconha é de 27°C. Em ambiente indoor, o grau pode ser alcançado por meio de ventiladores, ares condicionados, tapetes aquecedores ou refrescantes e mesmo a iluminação influencia na temperatura. 

Por outro lado, no cultivo outdoor será necessário ficar de olho nos horários do dia e conhecer o clima da sua região. 

3 – Iluminação

A iluminação é parte fundamental para o desenvolvimento da cannabis, seja ela natural ou artificial. Para o segundo, a diversos meios de se obter boa qualidade de luz. Hoje, existem armários feitos especialmente para o cultivo da maconha, já equipados com ventiladores, cômodos para vegetais e flores, filtros de carbono, relógios e, claro, luzes.

Para quem não tem condições iniciais de gastar com um armário todo equipado, não tem problema! As lâmpadas fluorescentes compactas (CFL) ou um pequeno painel de LED, também ajudam muito na produção. As lâmpadas de alta pressão de sódio (HPS) e de iodetos metálicos (MH) são tradicionais no cultivo da cannabis.

4 – Germinação e mudas

Quando escolher as sementes para o cultivo, elas terão praticamente todas as informações necessárias para cultivá-las. As condições mais adequadas para viver e crescer, assim como seu ciclo de vida. 

Saiba, contudo, que as sementes apenas florescem depois que seus três elementos base forem sanados: água, temperatura e ambiente.

Dicas

  • Você pode evitar trauma de transplante se já colocar as sementes no meio do vaso. 
  • As sementes costumam ser colocadas em papel toalha umedecido em um prato num ambiente quente e escuro para reter sua umidade.

5 – Colhendo os frutos

Quando as folhas verdes encontrarem a luz, a fotossíntese começa. As plantas iniciam a metabolização, a partir disso, começa a fase vegetativa. 

A floração está na mesma fase do crescimento da planta, de forma geral, ela começa quando o período vegetativo termina. Em lugares outdoors, a floração chega com a proximidade do outono. Por outro lado, nos indoors é você quem decide quando ela irá acontecer, basta ajustar o cronograma de iluminação para 12h diárias e 12h de fotoperíodo noturno. 

Dependendo da espécie de cannabis, ocorrem respostas a mudanças hormonais que a fazem continuar vegetando ou começar a florescer.

Pode até parecer, porém, não existe nenhuma regra quanto ao cultivo da cannabis. O processo está longe de ser linear e ainda está sujeito a contratempos imprevisíveis. Mesmo assim, quanto mais conhecimento e informações sobre a planta você tiver, melhor será sua experiência de produtor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *