como parar de fumar cigarro

7 Métodos Para de Ajudar a Parar de Fumar

Cigarro e Eletrônicos

A maioria dos fumantes já se perguntou como parar de fumar. Muitas pessoas começam no cigarro por curiosidade, o problema é que, assim como tantas outras substâncias presentes em nosso cotidiano, a nicotina também causa dependência.

Dessa forma, com o tempo, o consumo do cigarro aumenta e a pessoa progride de usuária ocasional ao temido fumante. Tal qual outras drogas, e mesmo a própria alimentação em excesso, o cigarro nada mais representa que um escape para lidar com a ansiedade da vida.

Embora a nicotina seja bastante nociva ao corpo, ela também proporciona uma sensação de prazer e tranquilidade por um curto período. Por causa disso e dos outros fatores citados acima, abandonar esse vício se torna tão difícil ao longo do tempo.

Os benefícios quando você parar de fumar

A nicotina atua no organismo de forma semelhante à cocaína. Uma das principais diferente, contudo, está no tempo gasto para a substância chegar ao cérebro, algo em torno de apenas 7 segundos. Ou seja, ela é cerca de 2 a 4 segundos mais rápida que a cocaína.

De acordo com as estatísticas divulgadas pelo Ministério da Saúde, em comparação a pessoas não fumantes, os fumantes apresentam risco:

  • 10 vezes maior de contrair câncer de pulmão
  • 5 vezes maior de enfartar
  • 5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar
  • 2 vezes maior de sofrer derrame cerebral

No entanto, o momento sempre será propício para abandonar o vício. Ainda de acordo com o órgão público, caso a pessoa decida parar nesse instante, o corpo já começa a sentir as reações.

  • Após 20 minutos, sua pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal
  • Após 2 horas, não há mais nicotina no seu sangue
  • Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza
  • Após 2 dias, seu olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar já degusta a comida melhor
  • Após 3 semanas, a respiração fica mais fácil e a circulação melhora
  • Após 5 a 10 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao de quem nunca fumou

Ou seja, a pessoa só tem a ganhar ao abandonar o cigarro. 

7 métodos para de ajudar a parar de fumar

Apesar de compreender todos os riscos causados pelo cigarro, é sabido que depois de tanto tempo de consumo, mesmo que a pessoa queira se livrar do vício, fica difícil conseguir.

Por isso, reunimos algumas dicas para tentar te ajudar a se libertar dessa dependência nociva.

1 – Elimine os gatilhos

Para uma pessoa dependente do cigarro, o ato em si de fumar é um ritual integrado a sua rotina. Portanto, para eliminar alguns gatilhos do cotidiano, pode ser o início para conseguir largar o vício. Por exemplo:

  • Elimine os cinzeiros da casa;
  • Desmonte o “cantinho do cigarro” onde você costuma fumar com mais frequência;
  • Se você fuma no carro, deixe o maço em casa quando dirigir;
  • Cole uma folha de papel no maço, anote o horário do último cigarro e tente aumentar o intervalo entre eles;
  • Mude seu trajeto se você costuma fazer paradas para comprar cigarros sempre no mesmo estabelecimento;
  • Avise os amigos e familiares e peça que eles não convidem você para fumar.

2 – Remova o prazer do momento

A nicotina desperta certa sensação de prazer quando consumida, junto a isso, o ato de fumar também tende a estar relacionado com momentos de bem-estar, isto é, durante um cafezinho pela manhã, enquanto toma uma cerveja gelada no fim do dia ou durante o happy hour.

Sendo assim, desassociar esses períodos com a ação de fumar, é outra opção rumo a liberdade do vício. No início, tente realizar tarefas variadas, mesmo que sozinho, mas que ao mesmo tempo também te deixa confortável. Como assistir um filme, ler, dar uma volta na cidade.

3 – Atrase o primeiro cigarro do dia

O primeiro cigarro do dia é o pontapé para todos os outros que virão. Dessa forma, quanto mais tarde você começar, o mais provável é que fume menos.

Então, caso costume acender o primeiro tabaco às 8h da manhã, faça às 10h. Repita esse atraso todos os dias durante duas semanas. Aos poucos, seu corpo acostuma a receber menos doses de nicotina.

4 – Pare aos poucos

A dica anterior pode ser encarada como o início do fim. A partir do momento que você consegue diminuir a quantidade de cigarros consumidos no dia, fica cada vez mais fácil parar com o vício.

5 – Pare de uma vez!

Se essa história de ir devagar não cola para você, então seja radical e dê um choque no seu corpo! Caso necessário, marque o dia e horário para não acender mais nenhum cigarro. 

Você pode relacionar alguma data importante à decisão, como o início em um trabalho novo, a volta dos estudos, uma reunião de família, alguma viagem. O importante é marcar e cumprir!

6 – Substitua a nicotina

Algumas pessoas descontam no cigarro seu mau humor e ansiedade. Em tal casa, uma forma de amenizar a abstinência da nicotina é tentar substituí-la por gomas ou adesivos focados em parar de fumar. 

Com eles, o organismo recebe pequenas doses dessa substância, que podem ajudar no processo de combate ao mau humor e à ansiedade.

7 – Procurar ajuda profissional

Se de tudo nada resolver e seu desejo de fumar continuar o mesmo e você ainda queira parar com o vício, talvez seja o momento de procurar ajuda profissional. 

Guarde o preconceito na gaveta e busque por um psicólogo para te auxiliar nessa missão. Ter recaídas não é sinal de fraqueza, pode ser apenas um jeito do seu corpo falar que precisa de uma abordagem diferente. 

Como dito, o cigarro muitas vezes representa um escape para algo que não está balanceado na vida. Algo que é possível descobrir e tratar com a ajuda de um profissional especializado. 

Dependendo do tempo de dependência, parar de fumar é um processo com várias barreiras, mas no final o resultado é transformador. Por isso, insista! Tente sempre que uma hora as barreiras caiam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *